Top 5 Onde Brincar o Carnaval

O Carnaval mexe com qualquer um. Não há quem fique indiferente ao bater do tambor, o ronco da cuíca e o esquentar dos tamborins. Mas se você sente a pele arrepiar ao pensar nas multidões, veja o TOP 5 Onde Fugir do Carnaval.

    O Carnaval mexe com qualquer um. Não há quem fique indiferente ao bater do tambor, o ronco da cuíca e o esquentar dos tamborins. Há os que não conseguem ficar parados ao primeiro acorde do samba, o grito do axé ou o contagiante ritmo do frevo. Basta um segundo para se deixar levar pela música e esquecer qualquer outra coisa até a quarta-feira, pelo menos. Mas há também quem sente a pele arrepiar ao pensar nas multidões que a folia arrasta pelas ruas, nas intermináveis horas de cantoria e nas brincadeiras de quem veste a fantasia. Uns, vão em busca da festa, outros em busca de descanso.

     

    Para ajudar quem quer mergulhar de cabeça na festa e quem quer fugir do agito, fizemos uma lista dos top 10 destinos no Brasil.

     

     

    OS 5 MELHORES LUGARES PARA BRINCAR O CARNAVAL (temos 7 para escolher 5)

     

     

    SALVADOR

     

    Quem diz que os baianos são preguiçosos nunca passou o carnaval em Salvador. Depois de se acabar atrás do trio elétrico, como não descansar o resto dos meses para aguentar a festa no ano seguinte? É a preparação para seguir os trios nos três circuitos tradicionais da cidade que levam os nomes de músicos inesquecíveis: Dodô (Barra-Ondina), Osmar (Barra Avenida- Campo Grande) e Batatinha (Centro histórico). Com abadá ou na turma da pipoca o programa é para quem tem fôlego de seguir Ivete Sangalo, Claudia Leite, Daniela Mercury, Carlinhos Brow, Chiclete com Banana, Ásia de Águia e muitos outros. 

     

    RECIFE

     

    Um carnaval que começa com o desfile do maior bloco do mundo, segundo o Guinness Book, não pode ser de brincadeira. Quer se esbaldar e estar entre 1 milhão de foliões do Galo da Madrugada já na manhã do sábado? O destino é o Recife. Como se não bastasse, o frevo é patrimônio cultural imaterial da humanidade. E não para por aí, além de Recife, o ritmo toma as ruas de Olinda, que tem nos bonecos gigantes seus maiores foliões. Salve o colorido e som elétrico do frevo!

     

    RIO DE JANEIRO

     

    Chega o carnaval e o Rio explode de alegria. Se as Escolas de Samba são o cartão postal da festa carioca, os blocos são a alegria do povo. Por toda a cidade, em todos os cantos, os blocos de rua atropelam a tristeza e fazem o samba ecoar no ar da Cidade Maravilhosa. Mangueira, Beija-Flor e Salgueiro reinam no Sambódromo enquanto Simpatia é Quase Amor, Cordão do Bola Preta e Monobloco invadem a praia e o Centro da cidade, embalando milhões de foliões.

     

    OURO PRETO

     

    Não são apenas as grandes capitais que sabem o que é carnaval. As cidades históricas de Minas Gerais fazem parte do roteiro da animação. O tom do carnaval que sobe e desce ladeiras de manhã à noite é dado pelos universitários que moram nas centenas repúblicas da cidade e conservam a tradição de blocos centenários, como o Zé Pereira dos Lacaios. Mas a coisa esquenta é no Bloco do Caixão, um dos que têm os abadás mais disputados. Haja preparo físico para as subidas!

     

    FLORIANÓPOLIS

     

    A festa em Florianópolis tem uma batida diferente: é o maior carnaval eletrônico de mundo. A marca do balneário é receber os foliões sem preconceitos e deixar que cada um festeje da maneira que quiser, em festas em clubes, blocos de rua ou nas areias da praia. O ponto alto é o desfile do Bloco dos Sujos, quando os homens se vestem de mulher. 

     

    FORTALEZA

     

    Dobradinha imbatível: carnaval e praia. Em Fortaleza é assim, começou fevereiro, começou o carnaval. Os ritmos são variados, maracatu, forró, samba e até axé. Os pontos da folia se espalham pela cidade e o Aterrinho da Praia de Iracema, a Praça do Ferreira e a Avenida Domingos Olímpio mantém a temperatura lá em cima. 

     

    PORTO SEGURO

     

    O carnaval da Bahia não se restringe a Salvador. O litoral sul também é um ponto de agito nos 7 dias de festa. Em Porto Seguro e Arraial D’Ajuda a música não para e,  se bobear, sobra fôlego para chegar a Trancoso. Após os 4 dias oficiais do carnaval começa o CarnaPorto, exibindo várias atrações da capital. Parece não acabar nunca, afinal é a Bahia.

     

     

    OS 5 MELHORES LUGARES PARA FUGIR DO CARNAVAL (temos 6 para escolher 5)

     

     

    Teresópolis – RJ

     

    Não à toa a família imperial se encantou com as belezas naturais e com o clima desta cidade da região serrana do Rio. Cercada por matas e por formações bastante conhecidas, como o Dedo de Deus e Pedra do Sino, a cidade ainda abriga a sede do Parque Nacional da Serra dos Órgãos. Teresópolis também é conhecida por sua diversificada culinária com restaurantes premiados com excelência. O clima ameno, suas paisagens e gastronomia são uma combinação perfeita para quem quer fugir da folia.

     

    Brasília

     

    Para quem quer seguir na contramão do Carnaval, a capital do país é uma ótima opção. Nem só de turismo cívico vive a cidade. As obras de Oscar Niemeyer a céu aberto, esportes aquáticos, trilhas, muitas cachoeiras podem ser exploradas a poucos quilômetros do Palácio do Planalto. Para os mais esotéricos e amantes da natureza o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, considerado Patrimônio Mundial Natural pela Unesco, fica a 229 km de Brasília é uma atração imperdível.

     

    São Sebastião

     

    Com mais de 30 praias, esta região do litoral norte é conhecida pelas baladas agitadas, mas ainda é possível encontrar locais onde a tranquilidade impera. Um exemplo é a praia de Toque-Toque Pequeno, uma antiga vila de pescadores que ao longo dos anos foi transformada em praia de veraneio e a Toque- Toque Grande, com mar cristalino, calmo, com um pequeno vilarejo de pescadores onde é possível comprar peixe fresco e usufruir de serviços como restaurantes, bares e mercado. Não muito distante dali, Paúba reserva ao turista areia fina e branca. Ideal para mergulho, pois suas águas são claras e com diversas grutas submarinas.

     

    Curitiba - PR

     

    A qualidade de vida oferecida pela capital paranaense faz de Curitiba um destino repleto de facilidades e atrações para os turistas. Ótimos restaurantes, intensa agenda cultural e mobilidade de sobra para conhecer os cartões-postais como o Teatro Ópera de Arame, o Jardim Botânico e o Museu Oscar Niemeyer. A influência das imigrantes europeus, ainda hoje mantém suas raízes na cidade. No calçadão da Rua XV de Novembro (Rua das Flores) – vemos e saboreamos este mix de culturas, com a típica culinária italiana, docerias polonesas e artesanato ucraniano.

     

    Aracajú – SE

     

    Aracajú é uma das poucas cidades do litoral nordestino que não tem o Carnaval como tradição. Apesar do Pré-Caju estar crescendo a cada ano, como uma prévia do batuque, a cidade pode ser muito agradável para quem quer relaxar durante o Carnaval, fazer belos passeios e apreciar as belezas naturais sergipanas e sua gastronomia regional. Além disso, há opções para quem gosta de curtir grutas, cachoeiras, rios e serras, localizados nos municípios vizinhos.

     

    Gramado - RS

     

    Muito procuradas durante o inverno, as cidades de Gramado e Canela, na Serra Gaúcha, são um refúgio para quem não gosta do Carnaval. Entre as principais atrações estão os parques e museus e a gastronomia, como os famosos churrascos gaúchos, chocolates e fondues. Tudo isso cercado por belos cenários e arquitetura bávara, que dá a impressão de estar na Europa. 

  1. Recife, Pernambuco

    Foto: Circuito Fora do Eixo

    Um carnaval que começa com o desfile do maior bloco do mundo, segundo o Guinness Book, não pode ser de brincadeira. Quer se esbaldar e estar entre 1 milhão de foliões do Galo da Madrugada já na manhã do sábado? O destino é o Recife. Como se não bastasse, o frevo é patrimônio cultural imaterial da humanidade. E não para por aí, além de Recife, o ritmo toma as ruas de Olinda, que tem nos bonecos gigantes seus maiores foliões. Salve o colorido e som elétrico do frevo!

     

    Veja nossos imóveis em Recife.

  2. Salvador, Bahia

    Foto: Turismo Bahia

    Quem diz que os baianos são preguiçosos nunca passou o carnaval em Salvador. Depois de se acabar atrás do trio elétrico, como não descansar o resto dos meses para aguentar a festa no ano seguinte? É a preparação para seguir os trios nos três circuitos tradicionais da cidade que levam os nomes de músicos inesquecíveis: Dodô (Barra-Ondina), Osmar (Barra Avenida- Campo Grande) e Batatinha (Centro histórico). Com abadá ou na turma da pipoca o programa é para quem tem fôlego de seguir Ivete Sangalo, Claudia Leite, Daniela Mercury, Carlinhos Brow, Chiclete com Banana, Ásia de Águia e muitos outros.

     

    Veja nossos imóveis em Salvador.

  3. Rio de Janeiro, RJ

    Foto: Thiago Diniz

    Chega o carnaval e o Rio explode de alegria. Se as Escolas de Samba são o cartão postal da festa carioca, os blocos são a alegria do povo. Por toda a cidade, em todos os cantos, os blocos de rua atropelam a tristeza e fazem o samba ecoar no ar da Cidade Maravilhosa. Mangueira, Beija-Flor e Salgueiro reinam no Sambódromo enquanto Simpatia é Quase Amor, Cordão do Bola Preta e Monobloco invadem a praia e o Centro da cidade, embalando milhões de foliões.

     

    Veja nossos imóveis no Rio de Janeiro.

  4. Ouro Preto, Minas Gerais

    Foto: Periodismo Itinerante

    Não são apenas as grandes capitais que sabem o que é carnaval. As cidades históricas de Minas Gerais fazem parte do roteiro da animação. O tom do carnaval que sobe e desce ladeiras de manhã à noite é dado pelos universitários que moram nas centenas repúblicas da cidade e conservam a tradição de blocos centenários, como o Zé Pereira dos Lacaios. Mas a coisa esquenta é no Bloco do Caixão, um dos que têm os abadás mais disputados. Haja preparo físico para as subidas!

     

    Veja nossos imóveis em Ouro Preto.

  5. Florianópolis, Santa Catarina

    Foto: Breno Bauer

    A festa em Florianópolis tem uma batida diferente: é o maior carnaval eletrônico de mundo. A marca do balneário é receber os foliões sem preconceitos e deixar que cada um festeje da maneira que quiser, em festas em clubes, blocos de rua ou nas areias da praia. O ponto alto é o desfile do Bloco dos Sujos, quando os homens se vestem de mulher.

     

    Veja nossos imóveis em Florianópolis.