Viajar e Comer: melhor combinação para o inverno

Destinos onde os pratos típicos já valem a viagem. E as calorias. Tem Minas Gerais, São Paulo e o Rio Grande do Sul. Bora pegar a estrada?

Aos amantes da boa gastronomia não faltam motivos para viajar pelo Brasil, ainda mais quando a estação é o inverno, que com suas baixas temperaturas é um convite para uma mesa farta, variada e, quase sempre, um pouquinho mais calórica. Não dá para negar que o friozinho é ótimo para experimentar novos sabores e, por isso mesmo, a hora certa para desbravar o turismo gastronômico pelo país. Tentações para todos os gostos.

 

O número de viajantes que parte em busca de atrações para explorar o paladar, assim como os inúmeros festivais gastronômicos que ocorrem todo ano pelo país, é cada vez maior. A gastronomia está entre as prioridades dos brasileiros em viagens, de acordo com a última Pesquisa de turismo doméstico do Ministério do Turismo. E tem mais, a cozinha nacional é considerada muito boa para 89% dos turistas brasileiros e 97% dos estrangeiros, de acordo com a mesma pesquisa.

 

viajar-e-comer-7.jpg

 

Foto: Kelly Hunter

 

Campos do Jordão

 

E se o assunto é inverno e gastronomia a “Suíça Brasileira”, como é conhecida a cidade de Campos do Jordão, em São Paulo, não pode ficar de fora do roteiro. Um fondue é perfeito nessa época do ano. A panelinha fervilhando na mesa é tudo de bom e há uma variedade de sabores. No restaurante Fondue Mezzanino dá para escolher entre os tradicionais de carne, queijo e chocolate com frutas. No Matterhorn, o de queijo é temperado com alho e noz-moscada e servido com cubos de pão italiano. O Só Queijo serve o fondue com o queijo aromatizado por especiarias e acompanhado de minibatatas assadas com ervas. Delícia!

 

 

Minas Gerais

 

Subindo um pouco, a conversa é outra. O combate ao frio e a quentura vem de outra bebida, a cachaça artesanal, que desce bem para abrir ainda mais o apetite para a excelência da cozinha de Minas Gerais. Nas cidades históricas – Tiradentes, Ouro Preto e Mariana -, na capital Belo Horizonte ou no interior a comida mineira é considerada uma joia. Além do sabor único de gostosuras como linguiça, torresmo, feijão tropeiro, frango com quiabo, angu e couve, a hora das refeições tem a cultura de ser o momento dos encontros, das “prosas” e da integração entre as pessoas. Se bobear, o papo rola na mesa e uma refeição emenda na outra. Ê vidão...

 

viajar-e-comer-6.jpg

 

Gramado

 

Quem não tem medo do frio pode pisar fundo e partir para a região sul do Brasil, onde os termômetros não têm piedade e pouco passam do zero. Desembarcar em Gramado, com suas lojas e fábricas de chocolate espalhadas pelas ruas centrais é ter a sensação de entrar em um cenário. Nos balcões, há chocolates de todas as formas: barras, bombons, trufas, bonecos, bichinhos, etc. E para beber também. Tem coisa mais gostosa do que uma xícara de chocolate bem quente para matar o frio? Gramado é o paraíso dos chocólatras. Em alguns estabelecimentos, o visitante pode conferir de perto a produção das delícias e até mesmo conhecer a história da gostosura com espetáculo de som, luz e bonecos mecanizados. Dá para resistir?

 

Leia também nossos artigos relacionados:

 

Campos do Jordão: Inverno Europeu com Sotaque Paulista

 

Top 7 Melhores Imóveis com Lareira

 

 

Foto de capa: Joel Bez