A felicidade mora ao lado

Uma viagem rapidinha e inesquecível por Buenos Aires

A vida não anda fácil pra ninguém. Ao ler o jornal ou ver TV só ouvimos falar de crise, recesso econômico, corrupção. Do dia pra noite tudo virou Zika e não sabemos pra onde correr. É justamente em momentos como esse que mais sonhamos com uma válvula de escape, com dias de descanso, com uma viagem para espairecer num refúgio pra chamar de nosso. Afinal, nada como uma pausa na rotina para virar o jogo, os olhos voltarem a brilhar e repor a energia para retomar o dia a dia. E é justamente pensando nisso tudo que hoje divido com vocês um pouquinho sobre a minha viagem para Buenos Aires. Um lugar charmoso, bem pertinho e que pode ser desfrutado tranquilamente em quatro dias de viagem.

 

A minha vontade de desbravar a capital argentina começou muito por conta da paixão por futebol. Acreditem se quiser, quando o assunto é campo e bola sou fã do nostros hermanos argentinos e sempre tive fascínio pela Bombonera ao vê-la pela televisão. A essa vontade se somou a possibilidade de programar uma viagem curtinha e sem muita grana. Com essa combinação pra lá de atrativa, eu e meu marido começamos a navegar pelos sites das companhias aéreas para resgatar nossos suados pontinhos do cartão de crédito, transformando-os em passagens áreas. Depois disso, conversamos com os chefes, conseguimos duas folgas em troca das horas extras trabalhadas e depois foi só correr pro abraço, ou melhor: pra fazer as malas :)

 

Viajamos numa quinta-feira e voltamos na segunda de manhã. Nosso roteiro mesclou um pouquinho dos passeios tradicionais, nossa paixão por futebol e também roteirinhos românticos. Para facilitar, destaquei algumas dicas de viagem e locais imperdíveis para vocês aproveitarem assim como nós.

 

Bombonera / Caminito

Pra começar, o local que mais me atraiu para conhecer essa encantadora capital. Mesmo que você não seja apaixonado por futebol como eu, não cogite deixar esse roteiro de fora. É um dos pontos turísticos em que a cultura argentina mais se faz presente. Sem falar que as ruas coloridas e alegres do Caminito são um convite para muitas fotos, compra de lembrancinhas e, claro, para reconhecer o reduto do famoso Boca Juniors e sua tradicional torcida. Por lá tem lojinhas do clube por todos os cantos, além da encantadora Bombonera: gracioso estádio vertical que ganhou esse nome por sua estrutura se assemelhar à de uma caixa de bombom. Vale fazer a visita guiada do estádio passando pelos vestiários e museu. Os guias são divertidos e ajudam a entender a força da paixão nacional por futebol. Ah e não estranhe se ele fizer alguma brincadeira envolvendo Pelé e Maradona. Clichê dos clichês, eu sei, mas faz parte do jogo! Se você estiver no domingo em Buenos Aires, vale reservar a manhã para esse passeio e a parte da tarde para a Feira de San Telmo...

 

bombonera.jpg

 

Feira de San Telmo

Domingo é o dia da feira de antiguidades mais famosa da cidade. Vale reservar a tarde inteira para curtir sem pressa. A dica é começar o passeio pelo Bairro de La Boca, aproveitando tudo que expliquei na dica anterior. Dali é só seguir a pé e descer a rua, com expositores por todos os lados. Tem música ao vivo, apresentação de artistas de rua, peças de decoração, artesanato, pratas, roupas. De tudo um pouco. A região também tem vários barzinhos e bistrôs.

 

Aproveitamos para fazer uma parada pra almoçar e recarregar a energia.  No fim da tarde, por volta das 17h, começa um bloco com jovens cantando e dançando, encerrando esse dia tipicamente argentino.

 

feira-san-telmo.jpg

 

Recoleta

A Recoleta não pode ficar de fora do seu roteiro. Se você puder reservar seu sábado para o passeio, melhor ainda. Lá tem uma grande praça, chamada Plaza Francia, com barraquinhas de artesanatos e grupos de pessoas por todos os lados. Lembra aquelas cenas que vemos em muitos filmes americanos com famílias espalhadas em toalhas pegando sol no Central Park? É bem assim por lá também, incluindo famílias com crianças, jovens e casais de todas as idades. Seja fazendo um piquenique ou se divertindo com peças e apresentação de fantoche ao ar livre. É nessa praça que fica o Museu de Arte Moderna e a galeria Buenos Aires Design com várias lojinhas lindas de decoração.

 

recoleta.jpg

 

Vale andar por tudo e descobrir os cafés e livrarias. As ruas lembram muito as avenidas europeias, arborizadas e com linda arquitetura. A Avenida Santa Fé é a mais famosa da região para compras. Vale também visitar a Livraria Grande Ateneo (localizada no número 1860, num antigo cinema). Outra famosa é a Avenida Alvear, com lindos edifícios e as Embaixadas Brasileira e Francesa. Na rua paralela a ela, chamada Calle Posadas, fica o Shopping Pátio Bulrich, um dos mais antigos e bonitos da cidade. É também na Recoleta  que fica o principal cemitério da cidade e o local atrai visitantes do mundo todo. Admito que não entrei, pois achei um roteiro pra lá de mórbido, mas para vocês terem ideia da popularidade tinha até fila na porta. Dizem que a fama se deve pelo luxo das lápides e ostentação dos túmulos, além de reunir os túmulos de personalidades como Eva Péron.

 

Café Tortoni

Outra das minhas paixões é café, ou melhor: cafeterias. Acho confortável, adoro visitar por onde passo e acho que são ótimas para darmos uma pausa. O Tortoni é exemplo disso e ainda respira história. Inaugurado em 1858, foi fundado por um imigrante francês e é um cantinho de Paris na Argentina. Ponto de encontro da elite cultural portenha, principalmente no século 19, o local foi frequentado pelos principais pintores, músicos, escritores e jornalistas da cidade. Como se todo esse apelo história não fosse suficiente, o café tem shows e delícias típicas, como chocolate com churros. Outra boa pedida é o chá da tarde.

 

Palermo Soho

Assim como a Recoleta, o bairro Palermo Soho merece uma visita. Recomendo aproveitar um fim de tarde para passear pelas suas belas ruas que reúnem lojas modernas e galerias de arte. Local mais boêmio e com restaurantes badalados, é muito frequentado no happy hour pós trabalho. A boa é pedir um bom drink e admirar a movimentação de gente para todos os lados. Também dá para aproveitar e apostar em um prato tipicamente argentino, geralmente rico em carne vermelha, ou até mesmo apostar em pratos de frutos do mar. Lembro como se fosse hoje da massa tricolor com lulas que escolhi.


Puerto Madero

Para fechar minha lista de dicas, não pode faltar um passeio por Puerto Madero. Visite o local em dois momentos: um de dia para curtir a paisagem e o outro ao entardecer para contemplar o pôr do sol e fechar a noite com um jantar inesquecível. Point mais moderno de Buenos Aires, assim como o Palermo Soho, o local atrai gente de todas as idades, mas principalmente uma galera com faixa etária entre 25 e 45 anos. Tem opções de barzinhos e restaurante para todos os gostos e bolsos. Para fechar a viagem, eu e meu marido nos demos de presente um jantar em um dos restaurantes mais tradicionais da região: o Cabaña Las Lilas. O preço foi bem mais salgado que os outros frequentados. Gastamos cerca de 150 reais por pessoa, mas valeu cada centavo. O ambiente era sofisticado e ao mesmo tempo acolhedor. E os pratos, hummm. Dá água na boca só de lembrar. 

Aluguel por Temporada em Buenos Aires

Reserve já!
30  Número minimo de noites
1 Quarto, 1 Banheiro, 1 Lavabo, Número de pessoas 4

#4085953

(0)
Reserve já!
7  Número minimo de noites
1 Quarto, 1 Banheiro, Número de pessoas 4

#195369

(44)
Reserve já!
5 - 12  Número minimo de noites
3 Quarto, 3 Banheiro, 3 Lavabo, Número de pessoas 6

#176443

(21)
De  $220 por noite
Reserve já!
5  Número minimo de noites
1 Quarto, 2 Banheiro, Número de pessoas 2

#950072

(0)
Reserve já!
3  Número minimo de noites
1 Quarto, 1 Banheiro, 1 Lavabo, Número de pessoas 4

#4084963

(0)