Um paraíso conhecido como Costa do Cacau

Inspirados nos livros de Jorge Amado, fizemos esse roteiro para uma viagem inesquecível, passando por cidades como Itacaré, Ilhéus e Canasvieiras

Praias com águas cristalinas, cachoeiras e o verde de Mata Atlântica preservado. Poderia ser a descrição de um dos paraísos do nordeste brasileiro, não fosse pela existência do Ouro Negro: o cacau, matéria-prima do chocolate, uma paixão mundial. Conhecida como Costa do Cacau, a região do sul da Bahia distribuída por cerca de 180 quilômetros, já foi uma das mais importantes do período em que a produção e exportação cacaueira eram primordiais para a economia brasileira.

 

Até hoje mantém, além das praias quase intocáveis e das atrações naturais, a arquitetura da época como o casario colonial dos séculos XVIII e XIX, com calçadas de pedras, igrejas e casarões antigos. O local ganhou projeção internacional com “Gabriela, cravo e canela”, de Jorge Amado, ambientado em Ilhéus, uma das praias da área.

 

Catedral-de-Ilhéus-at.jpg

 

Foto: Wikimedia

 

A vida fora dos livros de Amado conta com variadas atrações turísticas, como visitas guiadas que apresentam todo o ciclo do fruto que deu fama à cidade, desde sua plantação até os processos realizados após a colheita, fundamentais para a produção dos chocolates. O passeio é delicioso e muitos tours costumam incluir degustações. Humm dá água na boca só de contar.

 

A pouco mais de uma hora de Ilhéus, um município que já foi refúgio dos barões de cacau é um dos mais badalados da região e atrai turistas de várias partes do país. Itacaré, concentra bons restaurantes, cardápios internacionais e opções de hospedagens luxuosas, como essa projetada pelo arquiteto David Bastos, com piscina particular, 4 quartos e sala de jantar com acomodação para até 8 pessoas.

 

casa-cacau.jpg

 

Veja esse imóvel

 

 

O grande barato por lá é se conectar com a natureza. Para os surfistas, as melhores ondas ficam em Tiririca, onde são disputados os campeonatos de surfe. Prainha, Itacarezinho, Jeribucaçu, Ribeira e Havaizinho também dão boas ondas. Dá pra fazer canoagem, rafting, trekking, ou se o pique não for tanto, apenas admirar o pôr do sol, pura obra de arte. A noite é boa para aproveitar o forró e os barzinhos com música ao vivo.

 

A Costa do Cacau também reúne Canavieiras, município que atrai profissionais do mundo inteiro para o Campeonato Mundial de Pesca Oceânica. Todas as histórias de pescador, verdadeiras ou não, são acerca do marlim-azul, parente do peixe-espada, que pode chegar a pesar até uma tonelada. Para comer a fartura é de caranguejo, carro chefe da culinária local, que ganhou até um festival, sempre na primeira quinzena de setembro. Um passeio de barco pelo Rio Pardo para acompanhar o amanhecer ou o entardecer é uma ótima dica!

 

 

Leia também nossos artigos relacionados:

 

Trancoso: O Rústico e o Chique em Um Só Lugar

 

Top 10 Melhores Praias do Brasil

 

 

Felipe-Reis-ilhéus.jpg

 

Foto: Felipe Reis

 

A fartura de atrações também inclui opções exóticas. Olivença, distrito de Ilhéus, abriga o Balneário Tororomba, que possui piscinas e cachoeiras artificiais com banhos de águas ferruginosas e ricas em iodo, que pelo que dizem, faz bem pra pele e prolonga o bronzeado. Para fechar, uma esticada até a vila de pescadores, a 2 horas de Ilhéus. Barra Grande garante sossego e mergulhos inesquecíveis com um mar de peixes de todas as cores. Cultura, aventura, natureza, gastronomia e muito mais. A Costa do Cacau é mesmo um destino de ouro e pra lá de gostoso.

 

rafael-pimenta.jpg

 

Foto: Rafael Pimenta