Atrações Turísticas: Arquitetura do Brasil

Em seus mais de 500 anos, o Brasil aprendeu, desenvolveu e lançou moda na arquitetura mundial.

Aprecie maravilhas arquitetônicas sem sair do pais

No início com as linhas carolas e conservadoras do Barroco, depois influenciada por movimentos intelectuais que também impactaram nas obras de suas épocas, como o romantismo, o positivismo e, posteriormente, o modernismo. A arquitetura e o paisagismo progressista brasileiros apresentaram ao mundo nomes como Oscar Niemeyer, Roberto Burle Marx, Lúcio Costa, Lina Bo Bardi e, mais recentemente, Ruy Ohtake e Mendes da Rocha.

 

Saibam os fãs de arquitetura e urbanismo que é possível encontrar construções das principais escolas arquitetônicas sem sair do Brasil, o que se deve à presença de povos de diferentes origens, da Europa, Oriente Médio, Extremo Oriente, África e, claro, os nativos indígenas que aqui estavam antes de 1500. Confira a seguir nossa lista para preparar sua viagem e conhecer as linhas ecléticas abrigadas nas cidades brasileiras.

Arquitetura colonial e religiosa no Brasil

Algumas cidades praticamente teletransportam o visitante aos séculos 17 e 18, devido à presença marcante de construções do período colonial brasileiro. Em Minas Gerais, as regiões de Ouro Preto, Diamantina e São João Del Rei abrigam igrejas, hospedarias, residências e outros prédios utilizados pelos trabalhadores e aventureiros que passavam por terras mineiras em busca de ouro e metais valiosos. Na mesma dinâmica, o município de Goiás, antiga capital goiana, também conserva em seu centro histórico ícones da arquitetura barroca e rococó, típicas da época.

 

No Nordeste as linhas clássicas podem ser encontradas no Centro Histórico de Salvador, que inclui o famosos Pelourinho, na Cidade Alta, em Olinda, e no Centro Histórico de São Luís do Maranhão. Já na porção meridional brasileira estão as Ruínas as Missões Jesuíticas dos povos Guarani, erguidas por volta de 1700 com propósitos meramente de serviços por religiosos, mas seguindo os rigorosos padrões da arquitetura eclesiástica da época.

Ponto turístico imperdível: Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas (MG), construído e adornado por Aleijadinho e Mestre Ataíde.

Arquitetura modernista no Brasil

MASP

Os traços contestadores e quase inimagináveis de serem construídos do Modernismo certamente encontraram terreno fértil no Brasil. É dessa leva que saíram os maiores nomes da arquitetura brasileira. O maior centro de exposições desse movimento arquitetônico é a capital Brasília, projetada por Lúcio Costa, com prédios projetados por Oscar Niemeyer e o paisagismo de Roberto Burle Marx, visível no Eixo Monumental da cidade.

 

Em São Paulo, além do Edifício Copan (projeto de Niemeyer), também se destacou o movimento brutalista, visível na construção do MASP–Museu de Arte de São Paulo (de Lina Bo Bardi) e no Hotel Unique (de Ruy Ohtake). No Rio de Janeiro, Niemeyer também deixou sua marca no Museu de Arte Contemporânea de Niterói, cartão-postal do estado fluminense. Em Salvador está um dos edifícios mais arrojados do Brasil, A Casa do Comércio, inaugurada em 1988 e caracterizada pelo formato pós-modernista de jardins suspensos. Ponto turístico imperdível: Palácio Nereu Ramos (Palácio do Congresso Nacional), projetado por Oscar Niemeyer e Joaquim Cardoso.

 

Cidades planejadas

Além de Brasília, o pais tem bons exemplos de urbanização planejada. Belo Horizonte, Goiania, Palmas, Aracajú, Teresina, Salvador, Petrópolis

Brasília