De olho no mercado

Quase metade dos turistas estrangeiros opta por hospedagem alternativa no Brasil

 

Aluguel por temporada, albergues e campings estão tirando clientes de hotéis, pousadas e resorts. É isso que indica uma pesquisa realizada pelo Ministério do Turismo em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).


metade-dos-turistas.jpg

Quase metade dos visitantes estrangeiros que desembarcam no Brasil em 2012 optou pela chamada hospedagem alternativa.Dos 5,67 milhões de turistas que estiveram por aqui, cerca de 2,5 milhões (44,2%) escolheram este tipo de hospedagem. Os dados do Ministério mostram que o aluguel de casas e apartamentos foi a opção de 675,4 mil turistas estrangeiros ao longo de 2012, ou seja, 11,9% do total. Já os albergues e campings abrigaram 278,1 mil estrangeiros.

 

“A hospedagem alternativa é uma realidade mundial e em momentos de pico de demanda não podemos abrir mão dessa estratégia, até como forma de oferecer opções para aqueles que consideram as tarifas em meios convencionais caras”, disse o ministro do Turismo, Gastão Vieira, durante o lançamento da pesquisa.

 

Argentinos e norte-americanos foram os principais visitantes que escolheram a hospedagem alternativa. Em 2012, foram 718 mil argentinos, o que representa 43% do total de visitantes daquele país. Já entre os norte-americanos, foram 287 mil, ou seja, 49% dos turistas vindos dos Estados Unidos.

 

Os números levaram o Ministério a reunir no mês passado em Brasília secretários de turismo de estados e municípios das 12 cidades que vão receber partidas da Copa do Mundo. O objetivo foi estimulá-los a criar planos para hospedagens alternativas. Experiências de Brasília — com camping e cama e café — e do Rio de Janeiro — com hospedagem em cruzeiro e cama e café — foram citados como exemplo de sucesso.

 

VEJA TAMBÉM