De olho no mercado

Como pontos turísticos afetam o preço de seu aluguel?

É bem provável que você já tenha ouvido que você “paga pela paisagem” ou “pela vista”, certo? Não é raro as pessoas estarem dispostas a desembolsar um valor a mais por causa da localização privilegiada de uma casa ou de um apartamento, afinal, lugares que são pontos turísticos transmitem uma sensação de diversão e de bem-estar. Veja, neste post, como esses lugares afetam o valor do aluguel.


ponto_turistico_G.jpg

O conjunto da obra

Os pontos turísticos — como monumentos, parques, pontes, praias, praças, shoppings, etc. — atraem pessoas e, com elas, uma rede de infraestrutura para atender à grande circulação nesses locais. Repare: nos “cartões-postais” de uma cidade é comum encontrar bons serviços de alimentação, segurança e transporte

Isso sem contar que morar perto de pontos turísticos significa poder andar a pé até eles. Logo, nesses casos, o preço do aluguel tende a ser maior do que em áreas apenas habitacionais mais afastadas.

 

A sensação de exclusividade

Além dos fatores racionais os pontos turísticos são atrativos por uma série de aspectos emocionais, como a sensação de exclusividade. Quem aluga um apartamento com vista para o mar, por exemplo, provavelmente deseja acordar de manhã abrir a janela e admirar aquela imensidão azul. Quem aluga um imóvel com acesso exclusivo a uma cachoeira, provavelmente pagareá mais por isso. É exatamente essa exclusividade que impacta o valor da locação.

 

O que afeta o preço do aluguel

Outros fatores que também inlfuenciam o valor do aluguel são:

 
  • áreas de lazer;
  • áreas verdes;
  • comércio diversificado;
  • pontos de táxi;
  • vagas de garagem;
  • vias de acesso;

A qualidade de vida do bairro ou mesmo da cidade como um todo — representada, muitas vezes, pela limpeza das ruas, pela pureza do ar e pelo estado das fachadas das casas — também contribui para a valorização do imóvel.

Por outro lado, delegacias, hospitais e outros prédios públicos podem desvalorizar o local devido ao barulho e ao excesso de circulação de pessoas. Os índices de criminalidade altos — mesmo em pontos turísticos — também podem fazer o preço do aluguel cair.

 

A alta e a baixa temporada

É importante frisar que nem sempre será possível cobrar um valor de aluguel maior do que a média só porque a casa ou o apartamento está perto de um ponto turístico. Isso vai depender muito do tipo de público que está interessado na locação e na sazonalidade do turismo na cidade.

Em cidades litorâneas do sul do Brasil, por exemplo, onde os turistas se concentram no verão, fica mais difícil cobrar um aluguel mais caro nas outras estações do ano. Já em cidades que recebem turistas mesmo na baixa temporada pode ser possível agregar o valor da paisagem ao preço da locação.

Agora que você já sabe como os pontos turísticos afetam o preço de seu aluguel, que tal ler o post “5 pequenas ações que podem trazer visitantes de volta”?


VEJA TAMBÉM